Felicidade melhora a saúde e prolonga a vida, diz estudo

CompartilheShare on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Email this to someoneShare on LinkedIn0Pin on Pinterest2Print this page
blog6

Análise de diversas pesquisas mostra que pessoas não estressadas e felizes vivem mais.

Uma análise de mais de 160 estudos detectou “provas claras e convincentes” que pessoas felizes tendem a viver mais e com melhores condições de saúde do que pessoas infelizes.

O estudo, publicado na revista científica “Applied Psychology: Health and Well-Being”, é o levantamento mais abrangente até o momento que faz a ligação entre felicidade e estado de saúde das pessoas.

Seu autor principal, o professor emérito de psicologia da Universidade de Illinois Ed Diener, analisou estudos de longo prazo dos seres humanos, testes experimentais em humanos e animais e estudos que avaliam o estado de saúde de pessoas estressadas por eventos naturais.

Felicidade melhora a saúde e prolonga a vida, diz estudo

“Nós analisamos oito tipos diferentes de estudos”, disse Diener. “E a conclusão geral é que o seu bem-estar subjetivo – ou seja, estar feliz com a vida, não estressado e não deprimido – contribui para a longevidade e melhor saúde em populações saudáveis”, explicou.

Um estudo que acompanhou cerca de 5 mil estudantes universitários por 40 anos, por exemplo, concluiu que aqueles que era mais pessimistas enquanto estudantes morreram mais cedo que seus colegas. Outros estudo de longo prazo acompanhou a vida de 180 freiras Católicas desde sua juventude até a morte e concluiu que aquelas que escreveram autobiografias positivas quando estavam com cerca de 20 anos morreram mais tarde do que aquelas que escreveram passagens negativas sobre sua juventude. Havia algumas exceções, mas a maioria dos estudos a longo prazo mostrou que a ansiedade, depressão, falta de prazer das atividades diárias e pessimismo são associados com taxas mais elevadas de doença e uma vida mais curta.

Experimentos de laboratório em humanos descobriram que o bom humor reduz os hormônios relacionados ao estresse, aumenta a função imunológica e promove a rápida recuperação do coração após o esforço.

Em outros estudos, conflitos conjugais e hostilidade em casais foram associados com cicatrização lenta e pior resposta do sistema imunológico a doenças. “Eu fiquei surpreso ao ver a consistência dos resultados de vários estudos. Todos eles apontam para a mesma conclusão: saúde e longevidade são influenciadas pelo nosso humor”, disse Diener.

Enquanto a felicidade não pode por si só prevenir ou curar doenças, as evidências de que emoções positivas contribuem para uma melhor saúde e longevidade são mais fortes que os dados que relacionam a obesidade à longevidade reduzida, afirmou Diener. “A felicidade não é uma poção mágica, mas as provas são claras de que ela muda suas chances de ficar doente ou morrer jovem”, afirmou.

Fonte: Revista Galileu

 

 

Leia tambem:

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>